Cabeamento Estruturado - Sala de Telecomunicações

Objetivo: conheccer o subsistema Sala/Armário de Telecomunicações e suas normas

Tempo de leitura: 10 min

Tempo de Exercícios: 15 min

Agora que já sabemos o que é um cabeamento horizontal e um cabeamento vertical, você deve ter reparado que há um local específico para fazer a transição e a interconexão do cabeamento horizontal para o vertical. Observe as salas de telecom na imagem abaixo.

Figura 1: Cabeamento destacando as salas de telecomunicações, sala de equipamentos e as facilidades de entrada. Fonte: https://bit.ly/3v9FPU6

 

Esse subsistema pode ser uma sala mas também pode ser apenas um Armário de Telecomunicações (AT), como estabelece a norma ABNT-NBR 14565.

 

 

Figura 2. Imagem destacando o armário de telecomunicações no cabeamento. Fonte: https://bit.ly/3l2oRCk

 

Figura 3. Armários de telecomunicações fazendo a interconexão dos backbones com os cabos horizontais. Fonte: https://bit.ly/38nXNZl

 

Ambos os cabos horizontais e verticais chegam aos Armários de Telecom (ATs). Um AT pode armazenar patch panels, blocos de terminação, podendo também abrigar equipamentos ativos como switches de acesso. Repare nos ATs da figura abaixo:

Figura 4. imagem de cabeamento com destaque para os Armários de Telecom (AT). Fonte: ABNT NBR 14565

 

Alguns cuidados devem ser tomados com esse local. A altura mínima do local que abriga o armário deve ser no mínimo 2,6 metros e sem rebaixamento de teto. Além disso, ele deve ter proteção contra incêndios e é indicado o controle de acesso aos armários quando possuírem equipamentos ativos. Além disso, também há requisitos de temperatura. Afinal, não queremos nenhum desses aparelhos caros queimando por causa do calor. Veja a tabela abaixo com os requisitos de temperatura e umidade.

O Armário de Telecomunicações

Neste ponto, vamos olhar mais de perto os armários de telecomunicações. Este componente pode ser um armário contendo patch panels e switches ou pode ser apenas um quadro de distribuição.

Figura 5. Armário de telecomunicações com dois patch panels e um switch. Fonte: https://bit.ly/3qCkj6Z

 

De acordo com a norma, deve haver pelo menos 1 armário a cada 1000 m2 de área útil em um andar do prédio. Caso a área do andar seja superior ou o cabeamento horizontal ultrapasse os 90 metros, armários adicionais devem ser adicionados.

Figura 6. Quadro de distribuição de conexão de rede. Fonte: https://bit.ly/38ss8pG

 

Racks

Racks são armários que abrigam equipamentos passivos como patch panels e equipamentos ativos, como switches e hubs. Além disso, podem abrigar centrais telefônicas (PABX), servidores e nobreaks.

Figura 7. Rack montado.

 

Para adquirir um rack, você precisará saber as dimensões para acomodar os equipamentos. Os Racks são dimensionados com uma unidade especial chamada U (Unidade de Rack), onde, 1U equivale a 4,5 cm. Com isso, basta somar a quantidade de Us dos equipamentos para saber a dimensão do Rack. Por exemplo, patch panels e switches de acesso normalmente possuem 1U. Já os roteadores e servidores podem ocupar 2 ou mais Us.

 

Figura 8. Exemplo de Rack de 8U.

 

Em um projeto de cabeamento, elaborar também a especificação dos racks indicando cada posição e os esquipamentos que ele abriga. Para isso, podemos utilizar um plano de faces. Veja o exemplo abaixo.

Figura 9. Plano de Faces de um Rack indicando a posição, a descrição do equipamento e o ID do equipamento (FAMÁ, 2017).