Cabeamento Estruturado - Cabeamento Horizontal

Objetivo: conhecer o susbsistema de cabeamento horizontal e suas técnicas

Tempo de leitura: 20 min

Tempo de Exercícios: 20 min

Até aqui vimos que as tomadas de telecomunicações fornecem as conexões de rede para as áreas de trabalho, mas, como essas tomadas são conectadas ao restante da rede de um prédio ou um campus, por exemplo? Para isso, temos o subsistema de cabeamento horizontal.

O cabeamento horizontal ou secundário é formado por cabos que saem das tomadas de telecomunicações nas áreas de trabalho e se estendem até o armário de telecomunicações de um andar.

 

Figura 1. Cabeamento horizontal com tamanho máximo de 90 metros. Fonte: https://bit.ly/3esfsmg

 

Muito cuidado com o comprimento dos cabos. Cabos horizontais devem ser estendidos por no máximo 90 metros. A soma dos comprimentos dos patch cords na área de trabalho com o cabo horizontal e os patch cords do armário de telecomunicações deve ser de no máximo 100 metros, independente do tipo de cabo utilizado. Caso a distância seja maior, você deverá adicionar mais um armário de telecomunicações extra. Os cabos permitidos para o cabeamento horizontal são:

  • Par trançado categoria 5e ou superior, tipo UTP ou FTP;

  • Fibra multimodo 50/125 µm otimizado para laser (OM-3);

  • Fibra multimodo 62.5/125 µm (OM-4).

Os cabos de cada uma das tomadas são esticados até um local especial chamado Sala de Telecomunicações (pode ser apenas um armário), que normalmente é uma área reservada contendo um ou mais armários de telecomunicações. Os cabos podem ser encaminhados em eletrocalhas sobre piso elevado, bandejas, dutos subterrâneos, conduítes, pelo teto ou através do ambiente.

 O armário de telecomunicações recebe os cabos horizontais do andar e possui painéis, blocos de conexão e equipamentos ativos, como switches e Hubs. Veremos com mais detalhes esses equipamentos a seguir.

Figura 2. Imagem de Cabeamento Secundário (Horizontal). Fonte:  https://bit.ly/3tc5JF5

4.1. Interconexão Vs. Conexão Cruzada

 

Os cabos horizontais terminam nos distribuidores e painéis do armário de telecom do andar. Entretanto, como podemos conectar os cabos horizontais ao switch ethernet de acesso do andar?

Temos duas possibilidades, podemos utilizar um esquema mais simples, chamado interconexão ou um esquema um pouco mais caro e elaborado, que é a de conexão cruzada. Na interconexão, o cabo horizontal termina em um painel distribuidor chamado Patch Panel, que por sua vez, se conecta ao Switch Ethernet. Veja o esquema de interconexão abaixo.

Figura 3. Esquema de interconexão do cabeamento horizontal. Fonte: adaptada de https://bit.ly/3qxTzog

 

O Patch Panel recebe o cabo horizontal que vem da tomada na parte traseira e possui portas de saída para o switch na sua parte frontal.

Figura 4. Interligação do patch panel ao switch do andar. Fonte: https://bit.ly/3t53gMs

 

A conexão cruzada é uma técnica que exige dois patch panels ou um bloco com duas fileiras de portas. Veja a imagem abaixo:

Figura 5. Conexão cruzada com dois patch panels. Fonte: adaptada de https://goo.gl/T9X5C9

 

O uso de equipamentos de interconexão como patch panels e blocos é obrigatório pela ABNT 14565. Eles auxiliam a reduzir pontos de flexão dos cabos auxiliando na proteção mecânica, organização e eficiência da rede. 

 

Importante!

Nunca faça a conexão direta do cabo horizontal ao Switch de um andar ou sala, pois, as portas do switch são bastante sensíveis e caras, não devendo ser plugadas e desplugadas com frequência.

4.2. Ponto de Consolidação

Dependendo da quantidade de cabos do nosso cabeamento horizontal e da distância entre as tomadas na área de trabalho, muitas vezes é interessante colocar um distribuidor entre o Armário de Telecomunicações e a Área de trabalho. Chamamos esse distribuidor de Ponto de Consolidação (CP). Veja como fica o desenho do cabeamento horizontal com um CP.

Figura 6 - Ponto de consolidação dividindo e organizando o cabeamento horizontal. Fonte: https://bit.ly/3bxZVQ4

 

Figura 7. Design com ponto de consolidação com saídas laterais. Fonte: https://bit.ly/3exPwWJ


 

Os pontos de consolidação podem ser posicionados no forro ou em pisos elevados.

Figura 8 - Ponto de consolidação em piso elevado. Fonte: https://bit.ly/3t81SJ3

 

É importante notar, que o ponto de consolidação é diferente de uma tomada multiusuários. Os cabos que saem de um ponto de consolidação devem sempre terminar em tomadas e não devem ser conectados diretamente aos dispositivos dos usuários.  Veja a imagem abaixo comparando os dois desenhos.

 

A)

B) 

Figura 9. A) desenho com tomada multiusuário conectando diretamente os equipamentos. B) desenho com ponto de consolidação terminando em tomadas do usuário. Fonte: https://goo.gl/feFL6p